Como a pele responde ao nosso relógio biológico dia/noite?



Esse ano não teremos horário de verão, tem quem esteja comemorando o fato de não precisar se acostumar com a rotina que impacta diretamente o relógio biológico e outros se lamentando as horas a menos de sol ao final da tarde.

Independente de qual pessoa seja você na história, uma coisa é fato: seu organismo reage de formas diferentes ao ciclo dia/noite. Entenda: Primeiramente, a pele contém genes do relógio circadiano que desempenham um papel fundamental no controle do nosso “relógio biológico”. Por exemplo, estudos demonstram que a perda de água, a proliferação de queratinócitos, o fluxo sanguíneo da pele e a temperatura da pele apresentam variações circadianas.

AÇÃO DE MEDICAMENTOS TÓPICOS

Além disso, a pele também reage de diferentes formas à aplicação de medicamentos tópicos. a penetração de medicamentos tópicos a base de hidrofílicos e lipofílicos é potencializada em torno das 04:00 horas da manhã, com a absorção diminuindo durante o dia. A penetração da lidocaína tópica também é maior à noite, estudos apontam que isso, provavelmente, se deve a o aumento da permeabilidade da pele à noite. Outro componente que pode afetar a eficácia dos medicamentos tópicos e a absorção é a taxa de fluxo sanguíneo na pele. O fluxo sanguíneo da pele é afetada pelo ritmo circadiano, aumentando no final da tarde e à noite. Além disso, estudos têm demonstrado que a vasodilatação e o aumento do fluxo sanguíneo da pele aceleram a passagem da droga através da pele e a difusão através dos tecidos para a circulação sistêmica, ou seja, o uso de medicamentos nesses horários de pico no fluxo sanguíneo podem ajudar na sua absorção.

PSORÍASE

Ainda não está completamente clara a relação entre o psoríase e o relógio biológico, mas há indícios de que pacientes com psoríase apresentaram níveis reduzidos de melatonina (substância produzida quando há ausência de luz e conhecida por desempenhar um papel fundamental na regulação do sono).. Além disso, um estudo mostrou um aumento da incidência de psoríase em trabalhadores noturnos o que corrobora com hipóteses a respeito da associação entre o quadro de psoríase e rotinas que desregulam o relógio biológico. Além disso, os gene do relógio circadiano têm sido associados à regulação da psoríase pela regulação da expressão de interleucina-23R em camundongos.

PROCESSOS INFLAMATÓRIOS

O cortisol é um hormônio que está diretamente envolvido com os processos inflamatórios e os níveis dessa substância, que costumam flutuar durante o dia, tendem a aumentar durante a noite. Isso tem levado muitos pesquisadores a questionarem a sua associação a dermatoses inflamatórias. A critério de curiosidade, dados apontam que, aproximadamente 65% dos pacientes com dermatoses inflamatórias, incluindo dermatite atópica e psoríase, sentem um aumento do prurido à noite.

Interessante entender como nosso corpo funciona enquanto organismo, não é mesmo? Está tudo relacionado, interligado e entender como nosso corpo funciona nos ajuda a elucidar muitas questões. Por isso, tendo em vista tudo que foi abordado até aqui, siga as recomendações do seu médico dermatologista quanto ao uso de cada medicamento e respeite os horários indicados, isso pode fazer diferença na obtenção de resultados a longo prazo.

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo