Desvendando mitos: depilação a laser no verão pode ou não pode?



O verão está bombando e muita gente vem se preparando para curtir os dias de sol e praia com a depilação em dia, garantindo assim a tranquilidade de desfilar pelas areias em paz com o próprio corpo.


Se você também está nesse time, é bem provável que já tenha ouvido falar que não pode depilar com laser no verão porque faz mal pra pele. Talvez até já tenha concluído as sessões na estação passada pra evitar problemas nas férias…


Mas, veja bem! Será que isso é verdade? O que fazer, então? Tem alguma alternativa?


COMO A DEPILAÇÃO A LASER FUNCIONA?


Nem todas as pessoas lidam bem com os pelos, e esse é um fato que precisa ser normalizado. Não há problema algum em se depilar, desde que tudo seja feito de maneira segura, orientada e guiada pelas mãos de um dermatologista especializado.


A depilação a laser é uma alternativa interessante para aquelas que têm uma pele mais sensível e não se adaptam às lâminas ou à depilação convencional com cera. Na prática, ela consiste em emitir uma luz diretamente na pele, aquecer a raiz do pelo, impedir o seu crescimento e estimular a queda. Após algumas sessões, o resultado tende a ser bem mais duradouro que as técnicas mais populares.


PODE DEPILAR NO VERÃO?


Apesar dessa ser uma crença bem popular, NÃO É VERDADE! É PERMITIDO fazer depilação a laser no verão, desde que você tome alguns cuidados para não prejudicar a saúde da pele. Aqui está o motivo!


Durante a sessão de depilação, o laser interage com a melanina, uma proteína responsável por dar cor à nossa pele. É ela quem vai ajudar a aquecer a região para destruir os chamados “bulbos do folículo piloso”, ou seja, os pontos onde os pelos nascem. Além disso, o contraste entre o pelo e a pele precisa ser o mais nítido possível, facilitando o alcance dos raios luminosos para que eles atuem apenas no ponto desejado.


As pessoas costumam dizer que não podemos fazer depilação a laser no verão porque essa época do ano tem um sol mais forte e que favorece o bronzeamento, que nada mais é do que um aumento na produção de melanina. Essa lógica até faz sentido, pois além de escurecer a cor da pele, os raios solares também clareiam os pelos, dificultando a atuação do laser e favorecendo o surgimento de manchas e queimaduras mais sérias.


“Mas doutora, pessoas de pele negra têm bastante melanina. Elas não podem fazer depilação a laser?”


Boa pergunta! A lógica que eu apresentei até agora é a mesma, e a indicação também! A depilação pode sim ser feita, desde que respeitados alguns parâmetros na hora de escolher o laser ideal. Quem define isso é um dermatologista após avaliação criteriosa no consultório. A saúde e a segurança são sempre a prioridade!


Além de escolher um bom laser e um bom profissional, todas as pessoas que fazem uma depilação a laser precisam de cuidados antes e após o procedimento para não comprometer o resultado e não colocar a pele em risco. Isso serve para pele branca, pele negra, homens, mulheres, verão, inverno e qualquer outro contexto.


Anote aí!


  • Evite se expor ao sol por até 15 dias antes e depois da depilação.

  • Faça uso constante de protetor solar com FPS igual ou maior que 40, reaplicando a cada 2 horas ou após um longo contato com a água.

  • Se a sua dermatologista estiver de acordo, utilize creme hidratante, água termal e outros dermocosméticos cicatrizantes sobre a região.

  • Evite quaisquer outras sessões de bronzeamento artificial e clareamento de pelos.

  • Não faça uso de lâminas, pinças ou ceras depois do laser.

  • Evite coçar ou friccionar demais a pele. Vale a pena, inclusive, não usar roupas muito apertadas.

  • Evite produtos com ácidos ou alta concentração de álcool.

  • Mantenha a região tratada bem limpa e sem acúmulo de suor.


Caso queira saber mais sobre os cuidados com a sua pele, podemos agendar um horário no meu consultório. Estou à disposição! Você pode entrar em contato pelo telefone (34) 3217-8394 ou WhatsApp (34) 99317-8394.


Dra. Monique Naves

CRM MG 57040 RQE 45099⠀


12 visualizações0 comentário