Harmonização Facial



Nos últimos anos, um dos assuntos do mundo estético que mais ganhou fama ao redor do mundo foi a harmonização facial, que não à toa, marcou presença nas manchetes das revistas de celebridades e perfis de instagram.


A lista de adeptos é grande: Gretchen, Alok, Joelma, Lucas Lucco, Cléo Pires e muitos outros, todos com o objetivo de equilibrar os traços faciais.


O QUE É HARMONIZAÇÃO FACIAL?

Apesar de muita gente reduzir a harmonização a um único procedimento, ela é, na verdade, um conjunto de intervenções que, quando combinadas em curto espaço de tempo, cooperam para uniformizar e destacar a simetria do rosto.


De modo geral, pode ser indicada para tratar olheiras, papada, tamanho irregular do queixo e da testa, imperfeições no nariz, bigode chinês, marcas de expressão, pequena flacidez da pele e definição da mandíbula.

QUAIS AS TÉCNICAS MAIS COMUNS?


1 – Toxina botulínica

Mais conhecida como botox, essa técnica tem o objetivo de imobilizar alguns músculos faciais, reduzir as linhas de expressão e suavizar as rugas profundas. Para isso, utiliza-se a injeção de uma pequena quantidade de proteína produzida pela bactéria Clostridium botulinum.


2 – Preenchimento


A substância mais comum é o ácido hialurônico, encarregado de repor o volume da face e melhorar seus contornos e formas. As injeções são feitas em poucos segundos e, com o passar do tempo, podem demandar reaplicação.


3 – Bichectomia


Diferentemente dos anteriores, esse é um procedimento cirúrgico e que consiste na retirada de parte da gordura acumulada na bochecha para afinar o contorno facial. É uma técnica que pode ser feita, inclusive, no próprio consultório médico, com anestesia local.


QUAIS OS RISCOS?


Como toda e qualquer intervenção no rosto, é preciso tomar alguns cuidados.


Antes de se submeter ao procedimento estético, o paciente deve passar por uma avaliação criteriosa e personalizada, que considera as medidas da face, os objetivos futuros, os hábitos de cuidado com a pele, possíveis reações alérgicas, complicações e eventuais comorbidades.

Com isso tudo em mente, já é dá pra notar que nem todo profissional está capacitado para indicar e concretizar os tratamentos, né? A harmonização facial deve ser feita apenas por um cirurgião plástico ou dermatologista, médicos que conhecem a anatomia humana e dominam as técnicas mais apuradas.

Caso tenha alguma dúvida, estou à disposição. Você me encontra no facebook e instagram (@dramoniquenaves) e também pode agendar uma consulta pelo telefone (34) 3217-8394 e WhatsApp (34) 9 9317-8394.


Fontes:


Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Sociedade Brasileira de Dermatologia.

20 visualizações0 comentário