Melanoma na gravidez: amamentar é seguro?



A gravidez, sem dúvida, é um momento muito especial para as mamães, que querem curtir cada momento e planejar tudo para a chegada o bebê. São tantas experiências e novidades que algumas coisas podem acabar passando despercebidas, como o crescimento de um melanoma.


Esse tipo de câncer pode ser agressivo e quanto mais cedo for feito o diagnóstico, melhor.


Anotei as dúvidas mais comuns a respeito do melanoma na gravidez para responder hoje:


A gravidez aumenta as chances de desenvolver melanoma?

Estar grávida não aumenta as chances de desenvolver esse tipo de câncer, mas ele é muito comum na fase fértil da mulher, mais especificamente entre os 20 e 40 anos.


Notei uma alteração na minha pele e suspeito da possibilidade de ser melanoma. Devo ir ao dermatologista imediatamente ou esperar o final da gravidez?

Consulte um dermatologista ASSIM QUE NOTAR QUALQUER ALTERAÇÃO na sua pele. O sucesso do tratamento é maior quando o diagnóstico é feito no início da doença. O médico irá realizar uma biópsia, procedimento totalmente seguro de ser realizado durante a gravidez (mesmo assim, não deixe de dizer que você está grávida).


Posso amamentar caso eu tenha melanoma?

Se o melanoma já foi tratado durante a gravidez e atualmente você está curada, não há nenhum problema em amamentar. Caso você ainda esteja em tratamento, pergunte ao seu dermatologista e oncologista, pois medicamentos usados na quimioterapia podem ser prejudiciais ao bebê.


Estou em tratamento contra o melanoma. Posso engravidar ou devo esperar?

O mais indicado é evitar a gravidez até o final do tratamento, já que a quimioterapia pode ser prejudicial para o feto. Utilize métodos contraceptivos para evitar uma gravidez espontânea.


Descobri o melanoma durante a gravidez. E agora?

Quando o melanoma está em suas fases iniciais, é possível fazer a cirurgia de remoção do tumor utilizando anestesia local, sem riscos adicionais para gestantes. Já quando o melanoma está mais desenvolvido, as chances de ter se espalhado são maiores, o que limita o diagnóstico preciso e as opções de tratamentos.


É preciso conversar com o seu dermatologista e obstetra para avaliar os riscos e os benefícios das opções disponíveis e se o tratamento deve ser adiado até o final da gestação.


A interrupção da gravidez é indicada em casos de melanoma?

Não, a interrupção é contraindicada nos casos de melanoma.


O bebê pode nascer com melanoma?

É possível, mas os casos são extremamente raros, mesmo quando as mães têm melanoma em estágio avançado. De qualquer forma, é possível testar a placenta. O bebê deve ser acompanhado por um dermatologista, que irá buscar os primeiros sinais de câncer, caso a placenta seja positiva para melanoma.


Lembre-se: não deixe a consulta para depois. Ao sinal de qualquer suspeita, entre em contato.


Estou à disposição para conversarmos no meu consultório. Você pode agendar um horário pelo telefone (34) 3217-8394 ou WhatsApp (34) 99317-8394.

Dra. Monique Naves - CRM MG 57040 RQE 45099


13 visualizações0 comentário