OUTUBRO ROSA | Reconheça os sinais na sua pele



Com mais de 30 anos de história, o Outubro Rosa segue reforçando em todo o mundo a importância da informação, prevenção, diagnóstico precoce e tratamento do câncer de mama. Só para ilustrar essa relevância, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), estima-se, anualmente, mais de 66 mil novos casos no Brasil. Vale a pena mencionar que esse é o tipo mais comum entre mulheres, atrás apenas do câncer de pele não melanoma.

O QUE CAUSA O CÂNCER DE MAMA?

Assim como qualquer outro tipo, ele ocorre por uma multiplicação desordenada de células no organismo, o que forma um tumor com potencial pra se espalhar e danificar outros órgãos. O próprio INCA destaca que há diversas manifestações de um câncer de mama, uns mais lentos e outros mais acelerados, mas todos com bom prognóstico se identificados e tratados desde a fase inicial.

Apesar de não ter uma única causa definida, sabemos que a idade é um grande fator de risco: quatro em cada cinco casos surgem após os 50 anos. Além disso, precisamos ficar de olho na obesidade, sedentarismo, consumo de álcool e tabaco, menopausa tardia (após os 55), menstruação precoce (antes dos 12) e histórico familiar da doença. Você consultar todos os fatores de alerta clicando aqui.

7 SINAIS NA PELE PARA FICAR DE OLHO

Antes de te passar a lista, é importante destacar dois pontos cruciais: primeiramente, nem todos os tipos de câncer de mama provocam sintomas. Em segundo lugar, a melhor forma de diagnosticá-lo precocemente sempre será através dos exames feitos pelo médico. Não deixe de consultá-lo, mesmo que não perceba irregularidades.

Combinado? Então bora!

1- Mudanças de textura: as alterações celulares podem fazer com que a pele ao redor do mamilo fique espessa e tenha uma aparência escamosa, como se estivesse extremamente seca e queimada de sol.

2- Secreção mamilar: é bom prestar atenção em qualquer fluido, seja fino ou grosso, de cor clara ou escura. Vale a pena lembrar que esse sintoma pode representar diversos problemas, e não apenas o câncer de mama. Se notar algo do tipo, consulte um médico pra avaliar o caso e identificar a origem.


3- Pequenas covinhas: essas ondulações podem representar um tipo agressivo da doença e acontecem devido ao acúmulo de alguns fluidos. Elas fazem com que a pele se pareça com uma casca de laranja, cheia de furinhos.


4- Inchaços nas axilas: os linfonodos servem para armazenar as principais células do nosso sistema imunológico e filtrar as mais perigosas. É aí que está o problema! Quando as células do câncer saem das mamas, elas tendem a se dirigir para a axila, acumulando linfonodos e formando inchaços e nódulos na região. Esse sinal indica um avanço no quadro e a necessidade de intervir com urgência.


5- Dor e sensibilidade: essa é outra característica importante pra ficar de olho, uma vez que o câncer de mama também pode incomodar a ponto de dar a sensação de queimação ao redor do mamilo.


6- Inversão do mamilo: geralmente, quando o tumor está atrás da aréola, é comum que a mulher note um afundamento no mamilo, como se a pele repuxasse ele pra dentro.


7- Vermelhidão e inchaço: essa dica vale para o mamilo e pra toda a mama, podendo ser um sinal importante de inflamação na região. Mudanças de cor prolongadas indicam irregularidades e precisam do nosso cuidado.


FAÇA O BEM À SUA SAÚDE

Agora que você conhece os principais sinais do câncer de mama observados na pele, é hora de agir! A doença pode ser detectada em fases iniciais e aumentar consideravelmente as chances de cura sem tratamentos agressivos.

De acordo com o INCA, todas as mulheres, independentemente da idade, devem conhecer o próprio corpo para saber o que é e o que não é normal em suas mamas, uma vez que a maior parte desses cânceres são descobertos por elas mesmas.

Faça o autoexame, consulte um médico de confiança e não guarde as dúvidas pra você.

Dra. Monique Naves

CRM MG 57040 RQE 45099⠀


9 visualizações0 comentário