Seu cafezinho pode prevenir doenças de pele



Ahhh, aquela pausa para o cafezinho é sensacional! Não só para socializar e despertar, mas também para cuidar da saúde da pele! O nosso café é uma das bebidas mais consumidas no Brasil e possui fama mundial. Já se sabe que o café pode até ajudar na memória, tem potencial antioxidante e anti-inflamatório, prevenindo alterações cutâneas e envelhecimento. A cafeína diminui a vasodilatação, estimulando a circulação sanguínea (ótimo para a saúde cardiovascular), ativando dessa forma a regeneração celular. Na verdade, não é qualquer cafezinho que tem esses múltiplos benefícios. É essencial que o café tenha qualidade, pois os grãos velhos e muito torrados podem apresentar toxinas. E também não podemos tomar um balde de café por dia. A recomendação ideal seria de 3 a 6 miligramas de cafeína/Kg de peso de cada indivíduo. Isso é o equivalente a cerca de 1-3 doses pequenas diárias. Um estudo de 2015 do Jornal Internacional de Dermatologia concluiu que pessoas entre 30 e 60 anos que tinham maior hábito de consumo de polifenóis (antioxidantes naturais) encontrados em alguns alimentos (como o café), tinham menos manchas causadas pelos raios ultravioleta (UV) no rosto. Com os dados obtidos, foi possível concluir que tanto beber café ou aplicá-lo sobre a pele são maneiras úteis e eficazes para receber esses antioxidantes no organismo. As vantagens do café vão além da ingestão, pois a cafeína estimula a queima de gordura na célula, ativa a microcirculação, firma e hidrata pele. Atua na ativação da circulação sanguínea e ajuda a descongestionar a região dos olhos, reduzindo as olheiras. Outros estudos recentes revelam que pessoas que consomem café ou bebidas cafeinadas tem menor risco de diversas doenças de pele, como rosácea (doença inflamatória da pele que tem como principais sintomas a vermelhidão e a sensibilidade na face) e patologias mais graves como os tumores de pele do tipo não-melanoma e o mais mortal, o melanoma (câncer que se desenvolve nos melanócitos, células responsáveis pela pigmentação da pele). Ainda são necessários estudos mais profundos para elucidar a associação café x doenças de pele. Pelos estudos publicados, a ingestão de café parece exercer um efeito imunossupressor, atuando potencialmente na diminuição do risco de rosácea, e efeito protetor moderado contra o desenvolvimento de câncer, provavelmente através do efeito biológico da cafeína. No entanto, esses resultados devem ser verificados em ensaios clínicos. Viu só? Beber aquele cafezinho com os amigos além de te fazer socializar, protege a sua saúde. Não é à toa que ele é o produto queridinho e mais consumido dos brasileiros, surpreendentemente até acima do arroz e do feijão. Já bebeu sua dose de saúde hoje? Fonte: *Skin photoprotection and consumption of coffee and polyphenols in healthy middle-aged Japanese females. Int J Dermatol. 2015 Apr;54(4):410-8. *Association of Caffeine Intake and Caffeinated Coffee Consumption With Risk of Incident Rosacea in Women. JAMA Dermatol. 2018;154(12):1394–1400. *Coffee Consumption and Melanoma: A Systematic Review and Meta-Analysis of Observational Studies. Am J Clin Dermatol. 2016;17(2):113–123. *Coffee, tea and caffeine intake and the risk of non-melanoma skin cancer: a review of the literature and meta-analysis. Eur J Nutr. 2017 Feb;56(1):1-12. - 👩🏻⚕️ Dra. Monique Naves | CRM MG 57040 RQE 45099 ⠀ Av. Vasconcelos Costa, 962 - 2o andar, Uberlândia-MG (34) 3217-8394 (34) 99317-8394

51 visualizações0 comentário