Alergia a bijuterias: entenda os motivos e como evitar



Se você já teve a experiência de comprar ou ganhar uma bijuteria e percebeu que a pele ficou irritada nas primeiras horas de uso, é bem provável que tenha se perguntado o motivo e, principalmente, o que fazer para evitar esse desconforto no futuro.


Em geral, a reação alérgica se deve à exposição a um metal bem específico: o NÍQUEL! Ele é encontrado em alta quantidade nas bijuterias e pode até estar presente em menor concentração nas joias mais caras.


Se a sua pele é sensível ao níquel, você provavelmente notará alguns sinais característicos de uma dermatite de contato alérgica, como queimação, coceira, vermelhidão e inchaço. De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), essa reação surge de 24 a 48 horas após a exposição, podendo até se intensificar e provocar lesões mais desconfortáveis, como bolhas e crostas espessas.


Outro ponto que também merece a nossa atenção é a mudança de cor da pele e do acessório após algumas horas de contato. O tom esverdeado, por exemplo, é o mais comum e indica que houve uma oxidação no local, resultado que é ruim não só para a estética, mas para a saúde como um todo.


DICAS VALIOSAS PARA EVITAR AS ALERGIAS NA PELE


A seguir, separei 5 orientações importantes da Academia Americana de Dermatologia para identificar a sua sensibilidade ao níquel e controlar os desconfortos pelo uso de bijuterias.


1 - Consulte o dermatologista ou um médico alergista


O teste de reação alérgica é um verdadeiro presente de autoconhecimento. Resumidamente, o profissional vai aplicar alguns produtos em diferentes pontos do seu corpo e aguardar algumas horas para mapear se houve ou não uma alta sensibilidade. Dessa forma, você consegue entender o que precisa evitar e o que pode consumir sem medo. Isso serve para roupas, acessórios, cheiros, comidas e muito mais!


2 - Tenha cuidado ao escolher as joias


Os brincos, colares, pulseiras, armação de óculos, relógios e anéis devem ter em sua composição apenas os metais que não oferecerão perigo à sua pele. Se você já percebeu que não responde bem ao níquel, evite as bijuterias e dê prioridade ao aço inoxidável cirúrgico, prata e ouro amarelo.


3 - Fique de olho nas roupas


Itens como fivelas, botões, ganchos de sutiã e zíper também podem conter níquel, o que também causará reações alérgicas dependendo da sua sensibilidade. Vale a pena trocá-los por plástico e evitar qualquer tipo de contato direto com a pele.


4 - Atenção também aos alimentos


Você sabia, por exemplo, que café, alguns tipos de chá, cacau, castanhas e soja têm níquel? Esse nutriente tem uma função importante para o nosso metabolismo, mas é bom ser evitado quando as alergias estão mais intensas. A dermato e a nutricionista podem te ajudar com essa questão.


5 - Notou uma reação? Busque tratamento


O primeiro passo, claro, é retirar os acessórios, interromper o contato e procurar um dermatologista o quanto antes. Dependendo da gravidade, o médico pode indicar pomadas, cremes, medicamentos corticosteroides e hidratantes para recuperar a saúde da pele afetada. O segredo é não se automedicar e nem investir em promessas milagrosas sem antes consultar um especialista.


Caso tenha alguma dúvida sobre esse ou qualquer outro assunto, lembre-se que estou à disposição. Podemos agendar um horário no meu consultório pelo telefone (34) 3217-8394 ou WhatsApp (34) 99317-8394.


Dra. Monique Naves

CRM MG 57040 RQE 45099⠀


17 visualizações0 comentário