Estresse faz mesmo o cabelo cair?



Se você tem encontrado mais cabelos do que o de costume no ralo do chuveiro, escova ou até mesmo na fronha do travesseiro, deve estar se perguntando o que há de errado. Ansiedade? Estresse? “Burn out”? Tudo junto e misturado? Pode ser... A queda de alguns fios de cabelo durante o dia é algo absolutamente normal, mas quando começa a ser exagerada, é um sinal de alerta. Problemas no trabalho, na vida pessoal, divórcio, morte na família e outros vários motivos podem desencadear uma serie de efeitos para o seu corpo. A ansiedade juntamente com o estresse tem um papel importante na queda de cabelo, como também estão ligados à algumas condições que podem induzir que seu cabelo caia: Eflúvio telógeno Esse nome assustador refere-se a uma condição que é normalmente ligada à queda de cabelo. O estresse pode colocar os folículos capilares em uma fase de “descanso”, sendo assim eles não produzem novos fios de cabelo. Isso geralmente ocorre por uma má alimentação e deficiências hormonais, que com o tempo, pode fazer com que o cabelo caia mais facilmente ao ser lavado, escovado ou ate mesmo ao toque. Tricotilomania Outro nome difícil que reflete uma desordem comportamental que induz ao incontrolável impulso de arrancar os fios ou tufos de cabelos. “Trico” significa cabelo e “tilo” significa puxar em grego, mas essa condição também envolve arrancar os fios de outros locais do corpo, como sobrancelhas, barba, cílios, entre outros, resultando no aparecimento de falhas. Esse ato pode ser planejado, mas algumas vezes a pessoa o realiza em “piloto automático”, sem se dar conta do que está fazendo. O ato de puxar os cabelos pode ser uma maneira de lidar com sentimentos negativos ou desconfortáveis, como frustração, tédio, solidão, estresse, tensão, etc. Alopecia areata Outra condição muito importante, que afeta cerca de 2% brasileiros. O distúrbio pode surgir em qualquer idade, embora em 60% dos casos seus portadores ainda nem chegaram à fase adulta. Embora não seja ligada diretamente ao estresse, a perda dos fios devido ao ataque do sistema imune aos folículos capilares, causa muita ansiedade e consequentemente desencadeia crises que resultam em aumento do estresse. Até o momento, não se sabe exatamente o motivo, mas há muitos estudos ligando o desenvolvimento da alopecia à fatores genéticos. Como lidar com o estresse e a perda de cabelo? Diversas outras situações estressantes podem desencadear a perda de cabelo, incluindo gravidez, doenças crônicas, lesão, problemas de relacionamento, preocupações financeiras, procedimento cirúrgico, alguns antidepressivos, “jet lag”, etc. Entretanto, nem tudo está perdido. Seguem algumas dicas para combater o estresse e proteger os seus fios: Realize técnicas de relaxamento (por exemplo respiração profunda, meditação ou ioga); Faça exercícios regularmente; Converse, saia com os amigos e gaste tempo com pessoas positivas; Alimente-se de uma maneira saudável; Cuide de seu cabelo com cuidado ao lavá-lo, secá-lo e penteá-lo; Procure ajuda profissional de um terapeuta e um dermatologista. Fique ligado! Os episódios de queda, e consequente recuperação parcial ou total do cabelo perdido podem acontecer várias vezes durante a sua vida. A perda de cabelo causada pelo estresse não precisa ser permanente. Se continuar, converse com um médico sobre uma receita ou remédio sem receita para estimular o crescimento do cabelo. - Fonte: Mayo Clinic - Dra. Monique Naves | CRM MG 57040 RQE 45099 Av. Vasconcelos Costa, 962 - 2o andar, Uberlândia-MG (34) 3217-8394 (34) 99317-8394

32 visualizações0 comentário