Quais micro-organismos vivem em nossas MÃOS?



A pele é o maior órgão humano e é a primeira camada de defesa contra microrganismos infecciosos e agentes tóxicos. É um ambiente dinâmico, constantemente impactado por fatores externos, intrínsecos e extrínsecos que podem alterar a microbiota/microbioma que existe na pele (bactérias presentes no corpo humano formam a microbiota, que pode ser residente ou temporária). Os microrganismos presentes no microbioma humano coexistem em perfeita harmonia com o seu hospedeiro, mas podem também, em determinadas situações, causar uma doença, o que determina uma disbiose.


Alguns fatores que impactam a composição da microbiota das mãos incluem dinâmica temporal e biogeográfica; fatores intrínsecos (idade, sexo) e extrínsecos (uso de determinados produtos, coabitantes da sua moradia, ser dono de algum animal de estimação, entre outros).


A microbiota da mão é bem interessante, pois há “de tudo um pouco”, o que deixa a identificação mais desafiadora do que seria o “normal”' da pele. Essa microbiota está em fluxo constante, pois as mãos são um vetor crítico para a transmissão de microrganismos entre pessoas, animais de estimação, objetos inanimados e nossos ambientes. Uma das principais características da microbiota da pele humana é a alta diversidade e variação interpessoal, sendo esta concentração de bactérias um pouco maior nos folículos pilosos, que desempenham um papel essencial na proteção contra substâncias externas e nocivas.


A microbiota da pele pode conter bactérias, fungos, vírus e protozoários. As bactérias são os microrganismos mais prevalentes (> 80%), enquanto os vírus e fungos estão presentes em menor proporção nas mãos. Entre os tipos de bactérias, temos quatro divisões (filos dominantes) que foram encontradas em todos os estudos do microbioma das mãos: Actinobacteria, Proteobacteria, Firmicutes e Bacteroidetes, e os géneros de bactérias mais predominantes são Staphylococcus, Propionibacterium e Corynebacterium. De fato, diversos estudos apontam entre 8-24 famílias de bactérias existentes nas mãos.


As bactérias do tipo Gram positivo são encontradas em grande maioria na pele, onde o Staphylococcus epidermidis tem especial destaque constituindo quase 100% da comunidade bacteriana nesta superfície. No geral, esta bactéria é inofensiva, mas quando há introdução de cateteres no organismo, a bactéria pode invadir o hospedeiro e causar infeções que podem levar a doenças cardiovasculares.


Você deve se perguntar qual a função dessas bactérias?


Propionibacterium acnes - Induz respostas inflamatórias, interagindo com queratinócitos e células produtoras de sebo;

Staphylococcus aureus - Forma um biofilme e adere ao tecido cutâneo produzindo toxinas que podem

desencadear respostas inflamatórias;

Staphylococcus epidermidis - Sustenta o escudo protetor da pele, além de controlar a proliferação de bactérias

potencialmente patogénicas como a Staphylococcus aureus.


A biogeografia da pele afeta significativamente a composição da microbiota. As mãos têm maior diversidade e mais dinâmica de presença bacteriana, além de variar o tipo de bactérias presentes ao longo do tempo, estação do ano e umidade. A palma das mãos, por exemplo, abriga mais tipos bacterianos em um indivíduo se comparado à pele do antebraço ou cotovelo. O gênero também pode influenciar na microbiota. Um estudo mostrou que bactérias Propionibacterium e Corynebacterium, são mais abundantes nas mãos masculinas, enquanto Enterobactérias, Moraxellaceae, Lactobacillus e Pseudomonadáceas são mais abundantes nas mãos femininas.


Até a função imunológica e outros fatores de saúde afetam a composição bacteriana da pele das mãos. Um estudo encontrou diferentes composições bacterianas nas mãos de indivíduos saudáveis comparados aos de indivíduos imunocomprometidos. O estilo de vida, hábitos alimentares, bem como a utilização de cosméticos, produtos de higiene pessoal e antibióticos são fatores que também podem influenciar a microbiota da pele.

-

Já deu pra perceber que nossas mãos influenciam a microbiota de todas as superfícies que tocamos, deixando e levando microrganismos a cada toque, não é? Então que tal lavar e cuidar muito bem das suas?

-

Fonte: Review of human hand microbiome research. J Dermatol Sci. 2015 Oct;80(1):3-12.

-

👩🏻⚕️ Dra. Monique Naves | CRM MG 57040 RQE 45099

Av. Vasconcelos Costa, 962 - 2o andar, Uberlândia-MG

(34) 3217-8394

(34) 99317-8394

25 visualizações0 comentário