Quais são as doenças de pele mais frequentes na pele negra?



Todos os tipos de pele tem suas peculiaridades. Enquanto algumas doenças são mais frequentes nas pessoas de pele branca, algumas outras se mostraram muito mais recorrentes entre as pessoas negras.

Neste artigo falaremos sobre algumas das doenças de pele mais frequentes na pele negra e seus sintomas comuns. Dê uma olhadinha!

Por que algumas doenças são mais frequentes na pele negra?


A quantidade de melanina na epiderme é um tanto maior nos indivíduos negros, o que apesar de conferir maior fator de proteção contra os raios solares, também os deixa mais vulneráveis a alterações pigmentares e processos inflamatórios diversos.

Alterações pigmentares

Boa parte dos distúrbios vistos na pele negra é de origem pigmentar. Essas alterações costumam ser as mais facilmente identificáveis, mas também mais difíceis de tratar.


Destacam-se o melasma, a hiperpigmentação e hipopigmentação pós-inflamatória, a pitiríase alba, a hipomelanose gutata idiopática, o vitiligo e as acromias secundárias.



Acnes

Apesar de acometer a todos, a incidência da acne em indivíduos com a pele negra é alta.


O maior desafio em tratar a acne na pele pigmentada com agentes tópicos é a possível dermatite de contato irritativa que causa hiperpigmentação pós-inflamatória, sendo necessário selecionar agentes menos irritantes.



Dermatose papulosa negra

Também muito frequente nas pessoas de pele negra, a dermatose papulosa negra consiste em pequenas pápulas pigmentadas, geralmente localizadas na face, pescoço e dorso. Ela é comumente observada na adolescência e acomete entre 35% e 77% dos negros. É também mais frequente nas mulheres, com pico na sexta década de vida.


Existem muitos tratamentos e procedimentos para lidar com essa condição, incluindo a eletrocoagulação, os cáusticos, o laser, a excisão cirúrgica e a crioterapia.

Quelóide

A quelóide é de três a 18 vezes mais frequente na pele negra. Trata-se de um crescimento anormal de tecido cicatricial que se forma em lesões e injúrias cutâneas. Esse tipo de dermatose manifesta-se por um módulo firme e volumoso que causa danos estéticos.


Existem muitas maneiras de tratar a quelóide, incluindo a crioterapia, a irradiação após excisão cirúrgica, placas ou gel de silicone e loção de minoxidil.

Eczemas

Também muito costumeiros na pele negra, eczemas ou dermatites são um grupo de doenças dermatológicas que deixam a pele inflamada ou irritada.


Existem diversos tipos de eczemas, como a dermatite atópica, que evolui com lesões hiperpigmentadas ou a dermatite de contato, que é desencadeada quando a pele entra em contato com substâncias ou materiais que causam irritação.


Essas doenças não tem cura, mas podem ser controladas a partir de tratamentos especiais indicados pelo dermatologista.

Como você pôde ver, a pele negra se mostra um tanto sensível para alguns tipos de doenças e dermatoses.

Algumas delas não são facilmente identificáveis e podem causar danos severos à estética e à saúde.


Por isso é de vital importância que os cuidados com a pele sejam redobrados, o que inclui visitas mais recorrentes ao dermatologista.


Em caso de dúvidas, estou sempre à disposição!

Fonte:

ALCHORNE, Mauricio Mota de Avelar; ABREU, Marilda Aparecida Milanez Morgado de. Dermatologia na pele negra. An. Bras. Dermatol., Rio de Janeiro , v. 83, n. 1, p. 7-20, Feb. 2008

16 visualizações0 comentário